Fundo Solidário

Fundo SolidárioFundo solidário

 

O Fundo Solidário da APOI é um projeto criado por iniciativa de alguns sócios da APOI, que pretende dar apoio aos sócios com maiores dificuldades económicas, por forma a que possam cumprir com as suas obrigações estatutárias financeiras (quota), sem terem que sentir esta responsabilidade como um encargo que agrave ainda mais as suas dificuldades económicas. Num tempo em que muitos sentem a crise económica desafiamos todos os Amigos da APOI a «sentir a alegria de dar».

O FUNDO SOLIDÁRIO SERVE EXCLUSIVAMENTE PARA PERMITIR A REGULARIZAÇÃO DAS QUOTAS DE ASSOCIADO.

Naturalmente, este não deve ser entendido como um fundo de solidariedade social, uma vez que a associação não tem capacidade nem recursos para tal, mas será um fundo humilde que dará corpo à filosofia do projeto, CUMPRIR, RESPEITAR E UNIR.

Financiamento:
Para financiar o “Fundo Solidário APOI” é necessário um grande contributo e boa vontade de toda a comunidade, pois pretende-se acima de tudo que este seja um fundo solidário. Para contribuir pode aceder à nossa páginma de Donativo direto. Adicionalmente a própria instituição fará um reforço com 5% do valor de todos os donativos gerais recebidos ao longo do ano.

 

Aplicação e candidatura:
A  atribuição da  comparticipação é definida de uma forma clara, objetiva e regulamentada, para evitar situações menos corretas ou mal entendidos.

Anualmente serão abertas candidaturas ao Fundo Solidário entre os dias 1 de janeiro e 31 de março. As candidaturas deverão ser submetidas através do formulário que encontra no link abaixo (ou em alternativa, por email, dirigido à Direção, para geral@apoi.pt):

 

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA AO FUNDO SOLIDÁRIO

Serão aceites candidaturas de sócios da APOI cujo rendimento anual do agregado familiar seja igual ou inferior a 14 vezes o valor do ordenado mínimo nacional, sendo que para tal deve ser feita prova da situação económica através da apresentação da declaração do IRS do ano anterior.

A resposta da Direção deverá ter lugar nos trinta dias posteriores à data da recepção da candidatura.