Projeto APOIar-te 2016

14054468_1778930389040116_7139416348265381481_o

Na OI, para além das fraturas, é também frequente observar o encurvamento progressivo dos ossos longos, agravando as deformações do esqueleto e alterando os padrões normais de marcha e mobilidade.

Para prevenir, compensar, aliviar, minimiizar, ou mesmo neutralizar qualquer impedimento provocado por estas situações de incapacidade, quer temporária, quer permanente, e dado que o enquadramento sócio-económico de grande parte dos doentes/famílias nem sempre é favorável, pretende a APOI equipar-se com um banco de material ortopédico e de ajudas técnicas (incluindo dispositivos, equipamento, instrumentos, tecnologia e software) que possam ser cedidas, a título de empréstimo, aos seus sócios.

Estas ajudas técnicas, são instrumentos e dispositivos eficazes no processo de reabilitação, e são imprescindíveis para o desenvolvimento do doente e para a sua integração plena no sistema em que se insere, atendendo às limitações específicas de que é portador. Permitem adquirir competências, maior autonomia pessoal, maior desenvolvimento humano e social e participação na comunidade.

Com esta medida a APOI pretende, minimizar os impactos económicos da OI no seio das famílias e maximizar a oferta de recursos aos seus sócios, desenvolvendo respostas de excelência no âmbito da reabilitação/habilitação e da inclusão social, promovendo as capacidades e a qualidade de vida dos cidadãos com osteogénese imperfeita, enquanto membros de pleno direito da sociedade que integram.

Em 2016 – com a ajuda da cmunidade e da MaisqueCuidarAlmada foi adquirida uma cadeira sanitária para um dos nossos sócios menores